Ao olharmos para a definição de mindfulness, temos uma percepção intencional de onde sua atenção está sendo direcionada. O mindful design realiza isso porque está dando a você a transparência para ficar ciente do que está acontecendo e, então, você pode treinar-se para fazer mudanças, que é o que a atenção plena faz. O mindful design nada mais é do que uma forma de ajudar os usuários a serem mais conscientes sobre seus comportamentos, mas apenas se eles quiserem.

A ideia da atenção plena aplicada ao design foi desenvolvida para descrever como os produtos e ambientes podem ser pensados para facilitar a atenção consciente das ações físicas e sociais nas quais são usados, e das consequências dessas ações. Novamente, tocamos no ponto sobre o foco estar sempre nas pessoas, seja no desenvolvimento de produtos ou no ato de projetar ambientes, as necessidades atuais e futuras dos usuários são o norte que devem ser levados em consideração como ênfase principal.

O mindful design funciona com base em um processo duplo:

– Primeiro, um produto ou ambiente cria consciência através de uma interrupção física ou simbólica de sua função (ou de um aspecto dela);

– Depois, a mediação dessa interrupção através do usuário direciona sua consciência para o assunto a ser considerado.

TECNOLOGIA ASSERTIVA

Hoje em dia, é muito importante para o design ser simples, de forma que concentre as pessoas nas decisões importantes a serem tomadas. Como exemplo na parte tecnológica, temos a ferramenta “tempo de uso” da Apple para IOS, permitindo que seja possível saber quanto tempo você gasta por dia em cada aplicativo do seu Iphone. Dessa forma, você é capaz de analisar seu próprio comportamento online e definir um tempo limite para uso diário.

Frequentemente recorremos à tecnologia mais recente quando tentamos criar novas experiências, mas, talvez existam maneiras de resolver problemas sem a tecnologia?

Definitivamente esse é um ponto a ser discutido. Pensar em como levamos as coisas de volta ao básico é uma necessidade para o momento atual. Pode ser muito interessante incorporar maneiras diferentes de abordar problemas, semelhantes a alguns métodos estratégicos de design de produtos, ao invés vez de apenas tentar misturar novas tecnologias e IA (inteligência artificial), que nem sempre serão a melhor escolha apenas por serem mais atuais.

Um exemplo aplicado em produtos são as Prateleiras Iluminadas Luxes: com design linear, possuem visual elegante e minimalista, fornecendo sutileza aos ambientes. Compostas por alumínio e vidro, podem ser consideradas atemporais e de fácil composição, adaptando-se a projetos de diversos estilos, tanto em ambientes comerciais quanto residenciais.

RESULTADOS PARA O FUTURO

Trata-se de estar atento ao usuário e considerar o que é melhor para ele a longo prazo. Aqui, juntamos os conceitos de otimização e design afetivo, que quando trabalhados juntos, criam experiências intuitivas e envolventes, considerando maneiras de ajudar no bem-estar geral do usuário.

É importante criar opções: enquanto alguns desejam ficar totalmente imersos em uma experiência por longos períodos de tempo, outros podem querer alternativas que ajudem a apoiar escolhas saudáveis.

Da perspectiva do cliente, o mindful design foca em ajudar os usuários a serem mais conscientes por meio de um maior entendimento de seus comportamentos. Isso pode significar adicionar intencionalmente atrito a uma experiência ou destacar informações importantes que são benéficas, mesmo que isso torne a experiência menos limpa e simples.

As Prateleiras Iluminadas Luxes possuem duas versões: uma com indicação de uso na parte interna de armários – onde fica apoiada nas laterais do móvel -, e outra que pode ser fixada na parede sem a necessidade de apoios nas laterais, fazendo com que os objetos posicionados sobre ela se tornem os verdadeiros protagonistas do projeto.

A importância é considerar o bem-estar dos usuários e também capacitá-los. Tomar decisões para o bem daqueles que usam seu produto ou vivem em ambientes projetados por você é o objetivo do mindful design.

0
Share:

Post a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *